8 livros de marketing digital que você precisa ler em 2020!

Cada um dos 8 livros de marketing digital listados a seguir tem o poder de mudar a visão de qualquer profissional de marketing, com certeza. E esse foi um dos principais critérios para a escolha desta lista. Tivemos que deixar muita coisa boa de fora. Afinal, não caberiam todas as recomendações em um único conteúdo!

  1. Marketing 4.0 – Philip Kotler

Philip Kotler é um intelectual contemporâneo que se dedica a pensar sobre o marketing. É dele e do seu trabalho que muitas técnicas e reflexões essenciais para qualquer profissional de marketing vieram. Não à toa, Philip Kotler é considerado um dos gurus do marketing moderno.

Mas nesse livro, Philip Kotler introduz um novo conceito: o do Marketing 4.0. Foi também o Kotler quem conceituou o Marketing 3.0 e, apenas 7 anos depois, conceituou o Marketing 4.0.

Assim, ele fala e trata da transformação pela qual o Marketing vem passando: do tradicional para o digital. E essa revolução digital no Marketing é essencialmente necessária para impactar os públicos que cada vez mais estão sem tempo para prestar atenção nas mídias de Marketing Tradicional. Por isso, ele enuncia as possibilidades do Marketing 4.0, através dessa revolução digital.

Mas Kotler também coloca a observação de que muitas empresas ainda trabalharão com o Marketing tradicional. O importante é saber como combinar as duas estratégias.

8 livros de marketing digital

  1. A Cauda Longa – Chris Anderson

Chris Anderson é um físico e escritor  Norte-Americano. O termo cunhado por Chris Anderson pode ter diversas aplicações. Mas seu principal objetivo é de traduzir a especialização de um mercado. Ou seja, quanto mais específico for o seu trabalho e mais longa a sua cauda, mais específico é o seu público e fica cada vez mais fácil de se comunicar com ele.

Um bom exemplo é pensar na produção de conteúdo, a partir do Marketing de Conteúdo. Imagine que, ao escolher a sua palavra-chave, você precisa saber exatamente como se comunicar com a sua audiência para que suas estratégias realmente gerem impacto. Ao escolher uma palavra-chave simples, como “SEO”, por exemplo, você atinge um público muito amplo e tem menos chances de se comunicar apropriadamente. Mas, se você usar uma palavra-chave maior, como “SEO para lojas online”, por exemplo, você conseguirá atingir com muito mais facilidade o público desejado. Afinal, as pesquisas serão bem direcionadas para as sua palavra-chave e a sua comunicação será bem específica.

É claro que o livro engloba questões muito mais abrangentes e necessárias para qualquer amante de marketing digital. E por isso ele é uma leitura essencial. Afinal, Chris Anderson usa seus conhecimentos para comprovar que o mercado está cada vez mais segmentado e específico. Deixando claro que as caudas longas são as ferramentas para atingir esses nichos mais específicos do mercado. Ou seja, em um mundo digital vasto de informações e conhecimentos, é preciso que algo se comunique diretamente com esses nichos específicos. Como o exemplo dado sobre o Marketing de Conteúdo.

  1. As Armas da Persuasão – Robert B. Cialdini

Conhecido como o livro fundamental para qualquer pessoa que esteja começando a sua carreira ou empresa, As Armas da Persuasão foi um grande inovador para marketing e vendas. 

Robert B. Cialdini é professor de Psicologia e Marketing na Universidade do Estado do Arizona, nos EUA. E, por isso, tem tamanha autoridade no assunto.

Para comprovar suas teorias, Robert B. Cialdini expõe 6 argumentos básicos para identificar o melhor para o cliente e fazer uma venda. Mas, além de fazer a venda, para fidelizar o clientes. São eles:

  • Reciprocidade;
  • Compromisso e coerência;
  • Aprovação social;
  • Afeição;
  • Autoridade;
  • Escassez.

Cada um desses argumentos deve ser utilizado em uma situação específica. Isso porque, cada um funciona como um gatilho mental que ativa determinadas áreas do cérebro. É por isso que o profissional que faz uso desses argumentos precisa saber como, quando e com quem usar cada um.

  1. Marketing de Permissão – Seth Godin

Seth Godin foi CEO de uma das primeiras empresas de marketing digital. Hoje, ele atua como autor de livros de negócios e orador nos EUA. 

Nesse seu livro sobre Marketing de Permissão, Seth Godin propõe uma série de ações de marketing voltadas somente com a permissão do público. Ou seja, como impactar as pessoas somente depois de receber as suas autorizações?

Um bom exemplo prático disso é o envio de email marketing. Afinal, a pessoa escolhe deixar o próprio email para contato e depois ela tem a opção de não receber mais os emails.

O objetivo de Seth Godin é demonstrar que, através de certas mídias, é possível produzir um marketing bem direcionado e através da permissão, do consentimento, do cliente.

Com isso, há muito mais chances de que, ao preservar o cliente de um marketing intromissivo, ele seja fidelizado. Então vale a pena conferir mais!

  1. Posicionamento – Al Ries e Jack Trout

Al Ries é um profissional da área e dono de uma empresa de Marketing. Ele também é o criador do termo “Posicionamento” para o Marketing. Jack Trout era proprietário de uma empresa de consultorias e dialogou muito com Al Ries. Foi ele quem criou a Teoria da Guerra do Marketing.

Juntos, eles escreveram sobre o “Posicionamento”. O livro define que o essencial para o Marketing moderno é estar presente na cabeça dos consumidores. Ou seja, a comunicação do Marketing com a audiência do produto deve ser muito mais impactante e comunicar muito além da praticidade do produto. O Marketing deve conquistar e manter o produto na mente dos consumidores.

  1. Contágio – Jonah Berger

Jonah Berger é professor de Marketing da Universidade da Pensilvânia, EUA. E já teve em sua lista de clientes, empresas poderosas. Ele é especialista em “Marketing Viral” e, por isso, escreveu “Contágio: Por que as coisas pegam?”. Sem dúvida, uma leitura muito interessante.

Nesse livro, Jonah Berger questiona (e responde) por que algumas coisas se tornam um sucesso viral. E depois de anos de estudo, ele prova no livro que há uma ciência por trás dessas viralizações. Ele coloca como 6 ingredientes do Contágio. São eles:

  1. Moeda Social;
  2. Gatilhos;
  3. Emoção;
  4. Público;
  5. Valor Prático;
  6. Histórias.

O mais legal disso tudo é que cada um desses ingredientes tem os seus “subprodutos” necessários. 

  1. Obrigado Pelo Marketing – Vitor Peçanha

Vitor Peçanha é, sem dúvidas, uma das maiores influências e autoridades quando o assunto é Marketing de Conteúdo no Brasil. Ele é co-fundador da Rock Content, a maior empresa de Marketing de Conteúdo da América Latina. 

Foi a partir dessa autoridade e do seu vasto conhecimento que Vitor Peçanha escreveu um “guia completo sobre como encantar pessoas e gerar negócios utilizando o marketing de conteúdo”. Ou seja, é uma leitura fundamental para compreender de vez a importância do Marketing de Conteúdo e como usar essas estratégia a seu favor.

  1. Invisible Selling Machine – Ryan Deiss

Ryan Deiss é fundador e CEO da Digital Marketer, uma das empresas com maior autoridade no assunto de Marketing Digital. E nesse livro, Ryan Deiss apresenta, através de 5 fases, como fazer vendas automaticamente. Ou seja, o que ele chama de “venda invisível”. 

Assim, através da automatização e perpetuação do seu processo de vendas, você poderia vender a todo e qualquer momento. Desse modo, ele apresenta as 5 fases da prospecção de um cliente:

  1. Indoutrinação;
  2. Envolvimento;
  3. Ascensão;
  4. Segmentação;
  5. Re-engagement.

 

Como dissemos, muita coisa boa ficou de fora. Mas separamos aqui leituras que são, no mínimo, muito interessantes e essenciais para qualquer pessoa que se interesse em Marketing Digital. 

 

Depois dessas leituras, ficou interessado em aprender como fazer Marketing Digital? Aproveite para conhecer a MAGNET – A plataforma de estudos sobre Marketing Digital exclusiva da Flyon.