Funil de Vendas e Marketing de Conteúdo: Tudo o que você precisa saber!

Funil de Vendas e Marketing de Conteúdo: Tudo o que você precisa saber!

“Como estabelecer que tipo de conteúdo poderá impactar cada etapa da jornada de compra do meu cliente?”. Você já se perguntou isso? Primeiramente, você lembra o que é o funil de vendas e como ele é? Isso é essencial para que você consiga trabalhar com Funil de Vendas e Marketing de Conteúdo.

Funil de Vendas e Marketing de Conteúdo

Como já vínhamos falando, é importante que você compreenda que as estratégias funcionam muito melhor quando estão interligadas. É nesse sentido que podemos combinar duas ou mais estratégias – desde que faça sentido – para alavancar resultados. E o funil de vendas nos traz essa possibilidade, muito claramente. 

Desse modo, trabalhar com funil de vendas e marketing de conteúdo é uma ótima estratégia!

Índice:

  1. Topo de funil
  2. Meio do funil
  3. Fundo do funil

Topo de funil

Uma audiência que está no topo do funil é aquela que ainda desconhece sua marca e seu produto. Portanto, os conteúdos usados nesse momento serão aqueles que vão impactar de forma a gerar uma curiosidade pela descoberta do seu produto.

Nesse ponto, você pode produzir conteúdos que comecem a estabelecer uma conexão entre o cliente e sua marca/o seu produto. Tendo em vista que nessa etapa, o cliente não tem nenhuma conexão com você e o que você oferece. 

É também nessa etapa que você tem a possibilidade de “educar” a sua audiência sobre o que você está oferecendo. Por isso, não tenha medo de escrever e/ou falar sobre isso. Gere valor e agregue conhecimento à sua audiência, principalmente sobre o que você quer ofertar.

Para começar…

Lembre-se da história do Jeff Walker, o criador do Launch Formula. Ele começou impactando sua audiência entregando todo o conhecimento que tinha sobre o assunto que depois virou seu produto. O mais interessante aqui é que é nessa etapa e através do Marketing de Conteúdo que você passa a ser reconhecido como autoridade no assunto e as pessoas passam a confiar em você e no que você oferece.

Portanto, crie conteúdos que sejam de extrema relevância para esse público que lhe desconhece. Busque por palavras-chave e ideias que impactem diretamente na curiosidade.  É fundamental criar conteúdos que sejam interessantes para essas pessoas.

Comece com conteúdos que sejam informativos e criativos. Sempre lembrando de tentar criar uma conexão com quem está interessado no que você tem a dizer. Procure gerar engajamento!

Uma ótima dica para esta etapa é a criação e divulgação de conteúdos valiosos, como ebooks, por exemplo. Assim, o ebook funciona como uma recompensa: a pessoa recebe o ebook em troca de deixar o seu e-mail. Interessante, não é mesmo?

Para divulgar o conteúdo…

Porém, além de produzir um conteúdo que comece a estabelecer uma conexão entre o possível cliente e a sua marca, você precisa divulgar esse conteúdo da melhor maneira. 

Sabemos que, para essa etapa, o melhor é impactar a audiência de modo que você a encontre. Você pode estar se perguntando: “Mas como eu vou fazer isso?”. Bom, o Facebook e o Instagram são ótimas ferramentas para impactar um público de topo de funil. 

Isso porque você vai escolher o público que será impactado pelo seu conteúdo.

Meio do Funil

Vamos relembrar:
No meio do funil, seu cliente começa a considerar o seu serviço/produto como relevante para si. Ou seja, ele já tem uma intenção de compra pelo serviço/produto que você oferece. Entretanto, ele não está, necessariamente, interessado em você.

Por isso, já que você passou pela etapa de criar uma conexão com o seu cliente, agora é a hora de aprofundar essa conexão. Depois de despertar uma curiosidade no seu potencial cliente, você precisa impactá-lo de forma a convencê-lo a conhecer o que você oferece. 

É nessa etapa que você deverá apresentar ao seu cliente como você, o seu produto ou serviço poderá ajudá-lo. Aqui, também, você poderá impactar novamente aquelas pessoas que deixaram o e-mail em troca de um conteúdo valioso. Chamamos esse impacto de “nutrição de Lead”, já que a pessoa que deixou o e-mail é um Lead.

Assim, de tempos em tempos, você poderá enviar um conteúdo para essas pessoas e lembrá-las do que você oferece.

Fundo do funil

Seu potencial cliente já conhece você e sabe o que você oferece. Ele já tem uma intenção de compra pelo que você oferta. Mas como convencê-lo de que o seu produto/serviço é a melhor escolha para ele?

Agregue muito valor. Disponibilize conteúdos exclusivos e demonstre sempre o seu diferencial. 

Apesar do topo do funil ser uma parte inteiramente voltada à educação da sua audiência, jamais se esqueça de continuar a entregar informações e conhecimentos a ela. Assim como no meio do funil nós nutrimos nossos leads, aqui o lead precisa só de um “empurrãozinho” para a compra. 

Portanto, sempre entregue conteúdo de valor e bem produzido. Isso faz com que seu lead lhe veja como uma autoridade no assunto e como alguém confiável. Além de que, vai confiar que o seu produto é o melhor do mercado, já que você sabe sobre o que está falando.

E nunca, em hipótese alguma, se esqueça de agradecer pela atenção – ainda que não haja compra. Afinal, a pessoa despendeu o próprio tempo para acompanhar o seu conteúdo.

 

 

Gostou de saber mais sobre Funil de Vendas e Marketing de Conteúdo? Deixe nos comentários as suas percepções e, se lhe restaram dúvidas, não hesite em nos escrever!