Copywriting: Transforme Palavras Em Vendas

Copywriting: Transforme Palavras Em Vendas

Hoje vamos falar sobre o que é copywriting, além da sua importância como um dos pilares para uma boa estratégia de vendas.

Primeiramente, copywriting, dentro do marketing digital, são técnicas de escrita persuasiva que tem como objetivo levar o seu cliente, ou potenciais clientes, a tomar uma ação de conversão (seja o clique em certo conteúdo, cadastro de e-mail, compra etc.).

Pode ser feito através de carta de vendas, página de captura (ou de vendas) e até mesmo um vídeo. A mídia e material a ser utilizado não importa tanto, mas sim a técnica de escrita que será aplicada.

É uma técnica muito poderosa, que se utiliza de princípios de programação neurolinguística e gatilhos mentais. Assim, existe toda uma psicologia por trás do copywriting. Logo, ela deve ser utilizada de maneira ética.

Ao dominar o copywriting, você será capaz de persuadir as pessoas a engajarem com seu produto/serviço, quebrar as possíveis objeções existentes e, além disso, deixar claro do porquê o que você está ofertando é a solução ideal e necessária.

Palavras que convertem

Você será capaz de:

  • Produzir conteúdos mais relevantes e interessantes;
  • Escrever e-mails que são lidos até o final;
  • Melhorar a comunicação com sua audiência de uma forma geral;
  • Além de realizar vendas de uma forma mais efetiva.

Mas é necessário compreender que pessoas, no geral, não gostam de se sentirem pressionadas para comprar algo.

Todos nós compramos, na grande maioria dos casos, por motivos emocionais e não racionais.

Mas, após uma compra, é necessário que o cliente esteja satisfeito com o produto/serviço adquirido.

Assim, para uma copy converter, ela precisa dialogar de forma natural e espontânea com o cliente.

Isso além de oferecer a solução (do seu produto/serviço) de uma maneira que o cliente sinta que a decisão final partiu completamente dele.

Todavia, não ache que o trabalho de um profissional em copywriting se resume apenas a escrever textos persuasivos.

Pois é de vital importância para o sucesso dessa técnica, saber a fundo sobre tudo que envolve seu produto/serviço.

O profissional em copywriting deve, antes de tudo, montar uma base concreta sobre seu produto e sua audiência.

Assim, você poderá facilmente aumentar suas vendas.

Confira Aqui Dicas de Como Aumentar Suas Vendas. 

A seguir, mostrarei o passo-a-passo para montar de maneira eficaz uma estrutura de copywriting.

Índice:

  1. Conhecendo seu público-alvo
  2. Capturar o interesse do leitor
  3. Identificando a dor da sua audiência
  4. O seu produto como a solução
  5. A proposta única de valor (PUV)
  6. Call-to-action

BÔNUS: Dicas de boas práticas em copywriting

copywriting

1. Conhecendo seu público-alvo

Essa é a primeira etapa de qualquer processo de copywriting. Trata-se de uma etapa que precede a redação do seu conteúdo.

Assim é necessário ter definido da forma mais clara possível quem é seu público-alvo.

Suas dores, seus conflitos, seus desejos e sonhos.

Esse processo se dá, basicamente, montando um personagem. Ele será tratado como o cliente ideal para o produto/serviço que você está ofertando. A formação desse personagem será feita através da coleta e análise de dados da sua base de clientes reais.

Qual a faixa etária, sexo, interesses, nível de escolaridade, ocupação profissional, renda, hobbies, entre outros.

Ao condensar todas essas informações, você estará pronto para começar a redigir o conteúdo. Pois ao conhecer profundamente seu público, você saberá qual a melhor abordagem e o melhor estilo para se dirigir a ele e a realidade na qual ele, de fato, está inserido.

2. Capturar o interesse do leitor

Você precisa de um título (headline) que chame a atenção de quem está lendo. Isso pode ser feito através de alguma curiosidade sobre seu mercado, por exemplo, com o objetivo de surpreender o leitor e estimulá-lo a continuar lendo o resto da sua copy.

Após, é necessário você validar sua headline. Aqui, você consegue se justificar através do gatilho mental da autoridade, por exemplo.

Assim, a sua meta no decorrer do texto, é apresentar de forma clara e direta seu produto/serviço.

3. Identificando a dor da sua audiência

Nesse ponto, você já deve estar totalmente a par das dores e problemas da sua audiência.

Assim, o seu potencial cliente começa a entender que você sabe exatamente o que ele necessita.

Uma copy que converte, é capaz de criar uma conexão praticamente instantânea com o leitor, pois ela ataca de forma direta a dor ou problema.

Assim, o seu potencial cliente se enxerga em tudo aquilo que você está relatando. Aqui você deve mostrar conhecimento sobre o problema explorado e, também, começar a revelar a solução (o seu produto/serviço).

4. O seu produto como a solução

O título já diz, basicamente, tudo.

Traga seu produto como a solução para a dor enfrentada pela audiência.

Apresente o seu produto/serviço, o que ele resolve e para quem ele funciona.

Mas, muito importante ressaltar que nessa etapa, como nas outras é claro, você deve utilizar de forma correta e prudente gatilhos mentais, à fim de quebrar qualquer objeção que o leitor possa ter.

5. A proposta única de valor (PUV)

É o que diferencia seu produto dos concorrentes, o que o torno único.

A proposta única de valor se dá através de uma pequena frase ou descrição, que deve mostrar de forma eficaz e direta o que seu produto oferece.

Através da PUV, você convence o seu potencial cliente a comprar de você e não de algum outro concorrente.

Pois, além de solucionar a dor da sua audiência, você também oferece algo único para ela.

Mas atenção, a proposta única de valor não é um slogan ou uma explicação detalhada do seu produto/serviço.

Ela é uma maneira para auxiliar a convencer seus potenciais clientes a comprar de você.

Trata-se de um breve argumento de como seu produto/serviço se diferencia dos demais concorrentes. Um texto para deixar claro o que você está oferecendo e o seu diferencial.

6. Call-to-action

O momento de finalizar sua copy.

Você já mostrou estar por dentro da dor da sua audiência e já conseguiu engajamento.

Mostrou os benefícios e soluções que seu produto/serviço traz, além da sua proposta única de valor.

A chamada para ação é, basicamente, o motivo pelo qual todo o texto foi redigido. Portanto, não possuir um call-to-action no final de sua copy, é um desperdício de todo trabalho feito.

Assim, você deve guiar o leitor para aquilo que você busca. Seja fazer uma venda, capturar um e-mail ou até mesmo baixar um e-book, por exemplo.

BÔNUS: Dicas de boas práticas em copywriting

Em conclusão, aqui vão algumas dicas do que você deve evitar ao redigir sua copy. Atente-se a esses erros, pois além de comprometer a qualidade e o engajamento com seu texto, consequentemente afetará no seu volume de conversões.

Evite conteúdo técnico

Sim, existem alguns nichos do mercado onde é necessário a presença de algum conteúdo técnico.

Mas, geralmente, linguagem técnica ao descrever seu produto, acaba afastando o leitor pois afeta a experiência do usuário.

Sempre revisar o conteúdo

O seu texto deve ser coerente, sem erros gramaticais e com uma linguagem que atinja a audiência do seu produto de forma eficaz. Isso afeta diretamente na sua credibilidade.

Assim, deixar de revisar o conteúdo produzido, com certeza vai afetar as suas conversões.

Jamais faça propaganda enganosa

Você evidentemente deve falar sobre os benefícios do seu produto/serviço.

Mas tome cuidado, nunca faça promessas exageradas. Jamais prometa algo que o seu produto não pode oferecer.

A satisfação do cliente após a compra é essencial para a manutenção do seu produto/serviço, além, é claro, da sua reputação.

Gostou do conteúdo? Deixe suas dúvidas nos comentários.

Acesse agora mesmo a Academia Flyon e tenha acesso a materiais educativos desenvolvidos por especialistas em Marketing Digital para você alavancar sua estratégia de Marketing!

Além disso, você pode também se inscrever em nosso Canal do Youtube e ficar por dentro de novos conteúdos periodicamente.