Como criar conteúdo de qualidade e relevante para a sua audiência?

Como criar conteúdo de qualidade e relevante para a sua audiência?

Criar um conteúdo de qualidade parece ser uma coisa difícil de fazer. Mas a verdade é que, ainda que seja um processo que demande atenção e cuidado, não é difícil! Isso quando há responsabilidade com o trabalho e com o conteúdo a ser criado. 

Por isso, fique atento às nossas dicas!

Índice:

  1. Planejamento para criar conteúdo de qualidade
  2. Execução

Planejamento para criar conteúdo de qualidade

O planejamento é uma etapa essencial para a criação de conteúdo de qualidade. Isso porque ele definirá os pontos substanciais do que será criado. É através dele que você conseguirá estruturar aquela sua ideia que deu início ao processo de criação.

Por isso, o planejamento é a primeira coisa a se fazer, depois de ter uma ideia. É a partir dele que você conseguirá criar modos e métodos para pôr a ideia em prática. Além, claro, de definir seus objetivos e metas. 

Sendo assim, qualquer projeto precisa de um bom planejamento para que tenha a possibilidade de um andamento estruturado e exitoso. Pois é só depois do planejamento que as coisas podem sair do mundo das ideias e alcançar o mundo das ações e práticas. 

É nesse sentido que o planejamento deve ser feito com calma e atenção. Já que, 

Definição de persona

Sabendo da diferença entre público-alvo e persona, você pode 

A definição de persona, dentro do planejamento, deve ser feita levando em consideração toda a sua importância. 

Isso porque, sem a sua persona bem definida, você sairá tentando todas as alternativas e tentando alcançar todo tipo de público. E isso é uma coisa que você não quer. 

Por isso, a definição da sua persona faz com que você consiga direcionar seu conteúdo a um audiência específica que realmente tem interesse no que você produz. 

Então, quanto mais detalhada for a descrição da sua persona, mais 

Por exemplo, se você tem um negócio de prestação de serviços de análises estatísticas, quem você quer impactar? Com certeza serão pessoas que precisam de ajuda com análises de dados, certo?
Então, muito superficialmente, sua persona poderia ser um homem de 35 anos que trabalha com pesquisas quantitativas e da área das ciências humanas.

Vale lembrar que um estudo de persona é muito mais profundo e procura responder muitas outras questões. A questão aqui é que conseguimos definir, a partir das informações de persona quais conteúdos serão interessantes para a sua audiência.

Definição de tema

Depois da definição da persona, vem a definição do tema. Isso porque, se você já sabe qual é o seu tipo de negócio e quem você quer impactar, você deve começar a pensar em como impactar essa audiência.

Seguindo no exemplo de um serviço de análise de dados estatísticos, você pode fazer um brainstorm de temas relacionados à estatística e sua persona. O que interessa à sua persona na estatística? Análises de survey ou ferramentas de análise de dados? 

Talvez conteúdos explicativos que tirem dúvidas sobre como fazer uma análise estatística ou sobre como usar determinadas ferramentas?

Portanto, procure assuntos que sejam de relevância e interesse para sua audiência. Procure saber quais as necessidades da sua persona e defina categorias de temas gerais para que a definição das palavras-chave sejam bem específicas.

Desse modo, a definição dos temas faz com que você consiga se planejar sobre o que escrever. Por exemplo: um tema geral será ferramentas de análise de dados estatísticos. A partir disso você poderá criar conteúdos específicos para cada uma das ferramentas.

Definição de palavra-chave

Como você pôde perceber, partimos sempre do mais geral até atingir o mais específico. Portanto, partimos da compreensão mais geral dos interesses de quem queremos impactar. Seguimos para a definição de temas que abrangem os interesses da persona. Por fim, chegamos à definição das palavras-chave.

É seguindo a linha do que foi definido nos temas que vamos definir as palavras-chave dos nossos conteúdos. Então, se definimos um primeiro tema como “ferramentas de análise de dados”, nossas palavras-chave serão relacionadas às ferramentas.

Assim, sugerimos que você faça uso da ferramenta de duas ferramentas gratuitas: a Answer the Public que te dirá as variações mais buscadas da palavra-chave e a ferramenta do Neil Patel, o Ubersuggest para ver o volume de busca de cada uma das palavras-chave. Por exemplo, procure no Answer the Public por “ferramentas de análise de dados” e depois no Ubersuggest para ver qual será sua palavra-chave do momento. 

Será que a partir disso você perceberá a necessidade de escrever um artigo de lista com as ferramentas mais utilizadas e depois um novo artigo para cada uma das ferramentas? 

Então faça uma análise do volume de busca e das palavras-chave buscadas. Isso pode até te gerar novas ideias de conteúdo!

Benchmarking 

Uma estratégia muito interessante para se usar depois da definição da palavra-chave e antes de começar a escrever o seu texto é o benchmarking. 

Isso porque você vai fazer uma busca com a sua palavra-chave e analisar os conteúdos já feitos sobre ela. Não é para copiar os conteúdos já produzidos! Mas você vai poder ver o que sua concorrência está escrevendo sobre e, a partir disso, ter ideias sobre como e o que escrever.

Mas, além disso, você fará uma análise crítica de comparação entre as suas ideias e as ideias de quem está bem posicionado nos mecanismos de busca. Tendo em vista que esse é o nosso objetivo: chegar às melhores posições de ranking dos mecanismos de busca para tais palavras-chave.

Então, use do benchmarking a seu favor e veja como melhorar o seu conteúdo a partir dessa análise crítica da sua concorrência.

Faça um calendário!

Para ajudar na sua organização de quando e o que escrever, organize um calendário de criação de conteúdo. Coloque uma meta de produção de artigos, tendo em vista que a postagem constante de conteúdos é um ponto muito importante para o ranqueamento nos mecanismos de busca.

Execução

Para criar conteúdos de qualidade, a execução inclui o estudo também. Afinal, você precisa saber sobre o que você está falando e o estudo está, justamente, na ação. 

Por isso, estude sobre o que você irá escrever/falar. Assim, quando você for falar/escrever sobre o que for preciso, você terá conhecimento o suficiente para ser uma autoridade no assunto.

Passando o estudo, achamos importante você estruturar o seu conteúdo para que ele seja coeso. Desse modo, pense em introdução, desenvolvimento e conclusão.

Estrutura de um texto

Depois de ter estruturado o corpo principal do seu conteúdo, pense em tópicos que sigam uma lógica de entendimento e raciocínio sobre o assunto. Assim como fizemos com esse mesmo texto. Pense:

  • “O que é interessante colocar na minha introdução?”.
  • “Meu desenvolvimento será dividido em 3 grandes tópicos e cada um deles poderá ter mais 2 subtópicos” (por exemplo).
  • “Por fim, minha conclusão será pautada em tal ideia”.

Título

Pense sempre em um bom título que seja relacionado ao seu tema escolhido e à sua palavra-chave. É essencial que no seu título tenha sua palavra-chave.

Mas, além disso, algumas considerações são necessárias. Por isso, deixamos aqui indicado o texto do Viver de Blog sobre Como Escrever Títulos.

Introdução

Na sua introdução, é muito importante que a palavra-chave também seja usada. E, para além disso, que você coloque uma breve descrição do que será tratado ao longo do texto, de modo que seja interessante e cativante à sua audiência.

Afinal, é logo no início do texto que definimos se continuaremos a ler, ou não. Por isso, é logo na introdução que resolvemos se ficaremos nesse texto ou passaremos ao próximo.

Desenvolvimento

No desenvolvimento, como o próprio nome já diz, é onde desenvolvemos as ideias que foram brevemente ilustradas na introdução. 

Por isso, dividir em tópicos que sigam uma lógica de apresentação é a melhor forma de explanar sobre o conteúdo. Tendo em vista que cada tópico será um jeito de aprofundar no que é essencial saber sobre o conteúdo. 

Então, seguindo o exemplo de ferramentas estatísticas, no desenvolvimento, podemos colocar um exemplo de cada uma das ferramentas mais importantes e mais utilizadas. Ou seja, dividimos nosso desenvolvimento em tópicos.

Depois disso, cada um dos tópicos deverá ter uma descrição do que é importante saber sobre cada uma das ferramentas. Basta saber qual será o modo como estarão dispostas no desenvolvimento: da mais importante/utilizada para a menor ou o contrário?

Sendo assim, é muito importante que você veja como os demais blogs que estão bem posicionados estão se organizando. Tire algumas ideias e faça do seu jeito – sempre pensando no que é melhor para a sua audiência.

Conclusão – CTA

Por fim, temos a conclusão. 

A melhor forma de concluir um conteúdo é através de um Call To Action (CTA). O CTA é uma chamada para ação colocada por quem produziu o conteúdo para o usuário. Isso porque faz com que o usuário se sinta incluído no conteúdo e gere engajamento.

Portanto, é importante pedir que seus usuários deixem comentários com suas impressões sobre o seu conteúdo. Ou chamando para conhecer algo/algum serviço em específico, tirar dúvidas, etc.